segunda-feira, 28 de maio de 2012

Um desses capítulos

Conexão? Se nós ainda possuímos uma conexão? Ah, dessas que não se explicam. A cabeça pensa onde os pés pisam. E o coração sente o que os olhos veem sim - mas não é chavão dizer isso - é só o que é, quando meus olhos cansados pousam no azul dos seus. Eu espero que você vá, sim, dessa vez eu quase desejo. Eu te ordeno buscar experiências e felicidade absoluta, e já consigo fazer isso sem esperar que seja do meu lado. Vê aqueles lugares lindos por mim, por nós. Pisa naqueles prados altos e suba até o topo daqueles montes esmeraldas, e quando estiver mais alto que as nuvens, pensa na sua juventude e em tudo o que já viveu, pensa no seu potencial e nas músicas lindas que ouvíamos juntos. Vê se faz mais tatuagens lindas e coloridas como essa nova, vê se prova todas as cervejas com nome de Sor, vê se abre o seu coração pro amor - desses grande, desses gigantes - que ameacem superar o nosso... mas só ameacem. O quê? O que foi..? Tá me perguntando se eu 'deixo você ir'? Deixo, Gg, deixo sim... Porque eu te amo com todo o meu coração e sentidos, sei que você sente o mesmo por mim, e o que é verdadeiro volta, lieben. Vou aceitar presentes e ligações ciumentas, vou viver bem também - se não nos verdes da Irlanda, nos verdinhos da Guararema. Vou amar, denovo e denovo, e quebrar a cara ou ser feliz no amor, pelo menos mais algumas vezes. Também vou ligar e te condenar por ter partido sem mim outra vez - mas vai ser só saudade e desespero, você sabe, né? Agora vai, vive o começo da nossa vida eterna sem mim, eu vou sorrir daqui. Te espero no altar, Sr. Âncora.


2 comentários:

  1. Sério... você precisa parar de fazer esses textos lindos que me deixam arrepiada logo pela manhã. PQP!

    ResponderExcluir
  2. Arrepiou cada fio de cabelo meu! :')

    ResponderExcluir