quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Aos caçadores de felicidade

O chá é servido pontualmente a qualquer hora, saiba você.
A loucura intoxica. Torna a tristeza apaixonante. E a alegria, vã e descartável.

Desdobrar mundos coloridos e tirar das mangas uma vida tecida por fantasias, não faz de uma morte menos suja que a outra, saibam todos vocês.

Verdades inventadas.
Sorrisos arrancados.
Um retórica tão, tão desesperada...

Repito, assimilo e assino embaixo, portanto:
Essa sede de ser mais só atinge quem nasceu pra ser menos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário